Papel caracterizado por apresentar na superfície padrões ou texturas em relevo, obtidos pela passagem do suporte entre um cilindro de aço, que possui o padrão gravado, e um cilindro de material maleável. Os padrões podem variar substancialmente e, às vezes, podem até imitar a superfície de outros materiais (tela, madeira, etc.). O padrão é gravado a seco, após o processo de produção do papel, utilizando uma máquina de gofragem. As texturas da superfície podem estar presentes apenas numa face (papel gofrado a uma face) ou em ambas as faces.